segunda-feira, 19 de março de 2012

Para o meu pai...

É preciso crescer para perceber que os adultos não são perfeitos, que o mundo não é preto e branco, que o cinzento não é apenas deprimente… ele também abre um mundo de novas possibilidades, novas realidades. Os nossos pais, quando nós crescemos, deixam de ser gigantes e passam a ser humanos, mas isso não diminuiu o seu valor e o nosso amor, certamente não diminuiu o meu. 
Hoje, vejo-te melhor. Sei que não és gigante, mas, enquanto crescia, criaste um mundo cheio de fadas, princesas, reis, rainhas, dragões e outras criaturas mágicas onde fui buscar inspiração para ousar imaginar, criaste um mundo de carros e barcos na areia, que me permitiram sonhar viajar sem sair do lugar… Foste tu que criaste a possibilidade de eu encontrar a minha paixão: a escrita! Obrigada por, de vez em quando, me teres feito sentir um gigante aos teus olhos… Obrigada por teres sido gigante aos meus... FELIZ DIA DO PAI! 

Sem comentários:

Enviar um comentário