sexta-feira, 30 de março de 2012

Ser mãe é a melhor coisa do mundo!


Ontem fui ao médico de família (estou com uma constipação daquelas!) e, como estou pouco capaz de conduzir, o maridão acompanhou-me, o que quis dizer que a Francisca ficou entregue aos cuidados dos avós (desta vez, paternos). Quando fomos buscá-la, estava na cadeira da papa a acabar o jantar e, quando nos viu, o rosto dela iluminou-se como uma árvore de natal.
Depois dos primeiros sons de entusiasmo, e ter mirado bem os pais, concentrou a sua atenção na minha cara, que estudou ao pormenor, como quem diz “Conheço-te bem, mas é tão bom ver-te, que deixa cá examinar-te cuidadosamente”. Depois, saiu-se com aquele cumprimento, que me derrete como chocolate ao lume: “Olá, meu amor!”. Seguiu-se uma sessão de abraços ternurentos e demorados, daqueles que entrenham pela alma e escorrem pelo corpo, daqueles capazes de curar qualquer maleita... São momentos destes que me fazem lembrar que ser mãe é a melhor coisa do mundo!

1 comentário:

  1. Pois é.... :)

    Adorei a descrição, e... Adoooro ser mãe!!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar